O Deserto do Gobi




Chegados duma viagem de nove dias pelos confins da Mongólia só posso dizer uma coisa: este país é realmente fora de série! O deserto do Gobi foi uma escolha natural. Na Mongólia não temos tempo para percorrer todo o país daí que tivemos que nos cingir a uma determinada área - o Gobi.


O deserto do Gobi, o quinto maior do mundo, estende-se por uma área 1.295.000 km 2 e ocupa o norte da China e o sul da Mongólia. Com uma área quase 13 vezes maior do que Portugal, o Gobi é maioritariamente um deserto rochoso e as grandes dunas de areia ocupam apenas uma percentagem de 3% da sua superfície. No entanto são estas que marcam pela espectacularidade.


Visitamos as Khongoryn Els, as maiores dunas de areia do deserto mongol, num dia quente de sol e com muito vento. Estas dunas tem mais de 100 km de comprimento e cerca de 12 km de largura, mas o que realmente impressiona são os 300 m de altura que temos que subir para alcançar o topo. E esta tarefa foi uma das melhores e mais gratificantes experiências da nossa viagem. 


Fomos de camelo bactriano (espécie de camelo coberto de pelo) até a base das dunas mas daí para a frente nem o camelo vai mais! Tivemos que subir primeiro de forma normal mas no topo de foi de gatas tal era o vento e a inclinação da duna. Devemos ter demorado uma hora a alcançar o topo.  Mas o prémio que pudemos contemplar foi merecido. 

À nossa volta estendia-se um mar de areia amarela que esvoaçava e embatia contra o nosso corpo. Ameaçava estragar as máquinas mas a vontade de captar as imagens imortais era mais forte. O deserto de areia é magnifico e nós, no cimo da duna, sentimo-nos verdadeiramente insignificantes.




O Gobi é um deserto frio já que se situa entre os 900 e os 1500 m de altitude e no inverno chega a estar coberto de neve (o que deve ser claramente impressionante). No deserto pode atingir-se -40 graus centígrados no inverno e 50 graus centígrados no verão. No entanto, as monções vindas de sudeste podem atingir o Gobi, e foi precisamente isso que nos aconteceu. Ao fim do dia abateu-se sobre o deserto uma precipitação forte mas rápida que originou, provavelmente, o arco-iris mais bonito que eu ja vi!





Mas, o Gobi não são apenas dunas de areia. O Gobi, no seu imenso planalto ocupado por estepe, foi palco de um dos maiores achados da paleontologia. Os maiores e melhores exemplares de dinossauros do mundo foram encontrados aqui, por Roy Chapman Andrews, em 1922, nas famosas Flaming Cliffs. Neste local, de nome mongol Bayanzag, foram encontrados dezenas de fósseis completos de dinossauros assim como vários ovos. Estas descobertas enriquecem o acervo de vários e prestigiados museus mundiais como o Museu de Historia Natural de Londres ou de Nova Iorque.


Etiquetas: